sábado, 6 de junho de 2009

TAÇA DE PORTUGAL TRIAL BIKE EM BARCELOS-BARCELINHOS

O Mono & BikeTrial é um desporto cujo objectivo é ultrapassar obstáculos, quer naturais quer artificiais. Existem duas situações de Mono & BikeTrial, em que os atletas têm objectivos diferentes http://roosters.blogtok.com


Rochas, troncos, e outras formações naturais, apresentam um dos maiores desafios que um praticante do BikeTrial pode enfrentar. Nunca são planos, às vezes encontram-se soltos, húmidos, escorregadios, e devido a essa imprevisibilidade é sempre complicado andar sobre eles. As rochas por exemplo, devido à sua distribuição, e aos ângulos que formam apresentam vários caminhos possíveis. Troncos caídos no chão dão um bom treino para saltos. Saltar por uma inclinação de terra acima é das coisas mais desgastantes no BikeTrial. Outra coisa importante é lembrar-se que em competição é importante ter este tipo de técnica em secções naturais. Mas se o seu objectivo não é competir, escolha os obstáculos que mais lhe interessarem.

Escadas, muros, passeios, bancos, e outros obstáculos que se encontram em todo o lado numa cidade, são excelentes locais para se andar de bike e fazer trial. Visto que o cimento, o asfalto e outras superfícies desse género são muito aderentes quando secas, pode aproveitar para, por exemplo, ganhar força e equílibrio a subir umas escadas, ou procurar uns bancos espaçados e treinar gaps. Nunca se esqueça é de respeitar as pessoas...







As mesas que se encontram em muitos parques e jardins, são excelentes para praticar muitas técnicas bastante úteis no BikeTrial, como por exemplo a utilizar a bashguard (protecção que as bikes têm a proteger o pedaleiro), a subir para a roda de trás e a fazer drops. Há várias aproximações possíveis à subida da mesa. Pode tentar pelo lado do banco, subindo a roda da frente primeiro e depois saltando até ao topo, pode tentar saltar a bike toda para o degrau e depois para a mesa, ou pode tentar um pedal kick e aterrar na roda traseira. As combinações são imensas. Para descer pode simplesmente andar para fora da mesa, subir para a roda de trás e fazer um drop mais elegante, um sidehop, ou se tiver mesmo inspirado um 360º.






Em competição

O objectivo é completar algumas secções (que são percursos) pontuando o mínimo possível. É atribuido 1 ponto quando se toca com qualquer parte do corpo ou com o guiador da bike em qualquer obstáculo, ou no chão. Um ponto é designado por Dab. O máximo de dab’s que se pode ter numa secção são 5, a partir daí pode é tentar acabar a pé... Normalmente repete-se as secções, por exemplo, fazendo-as no sentido inverso ao que se fez anteriormente. Tem-se também um limite de tempo para completar cada secção, mas isso depende do nível a que se está a competir.
As regras vão mudando com o tempo, e se quiser ter a certeza das regras actualizadas deverá consultar os sites da U.V.P/F.P.C. ou da UCI
Existem três categorias
A categoria Iniciados. As secções são as mais fáceis, visto que os obstáculos devem ser todos mais ou menos da altura de um degrau ou qualquer coisa assim. Para este nível deve-se ter alguma ideia de como fazer um bunnyhop, de como colocar as rodas da bike onde se quer.
Na categoria de Cadetes os obstáculos são mais altos, tem menos espaço, tem superfícies mais inclinadas e/ou escorregadias, e maiores drops. Para competir neste nível precisa de estar relativamente à vontade com quase todas as técnicas do BikeTrial.
Há ainda a categoria de Elite, também em bikes de roda 26’’(Master), nesta categoria há secções que é dificil passar a pé! Tudo se torna mais alto, mais estreito, e mais inclinado, e convém que se tenha controlo total sobre a bike.

Um comentário:

nao-t_digo disse...

muito obrigado!!!!!