terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

PR9- TRILHO DOS CANOS DE ÁGUA

Os Caminheiros
A Basílica ou Templo do Sagrado Coração de Jesus, mais conhecido por Templo de Santa Luzia está situada no alto do monte deste nome, na cidade de Viana do Castelo, em Portugal, donde se vislumbra uma vista ímpar da região, que concilia o mar, o rio Lima com o seu vale, e todo o complexo montanhoso, panorama considerado um dos melhores do mundo segundo a National Geographic.
Início/Fim:Painel junto ao templo de Santa LuziaÂmbito: Âmbito: Panorâmico, Histórico, ambiental, paisagístico e desportivo Tipo de Percurso: De pequena Rota, circular, por caminhos tradicionais Distância a Percorrer: 10.2 kmDuração do Percurso: Cerca de 3 horasNível de Dificuldade: BaixoPontos assinaláveis: Canos de água, S. Mamede, Aldeia velha, Alto do Frade e Casinha do Radar Carta militar: Folha 40; Escala 1/25.000
vista para o rio lima
canos de água






As formigas no carreiro



Garrano
ja todos pedem arroz
fantastico Miradouro - Casinha dos Aviões







Este PR tem assim o seu início em frente do templo, junto do painel referente ao percurso, que deverá ser de consulta obrigatória.Inicie o percurso, seguindo ao longo do muro que ladeia a estrada no sentido N até junto de uma casa em ruínas, local de onde parte um caminho florestal por onde terá de seguir.
Desça ao longo deste caminho, sem desvios, até chegar junto de dois arcos pedra – Arcos do Fincão. Por cima deles passam canos de água, captada em minas da serra que continuam ainda hoje a abastecer depósitos de Viana.
Após passar sob o primeiro destes arcos, vire à direita no sentido N, e o percurso segue por cima do cano, até encontrar outro arco, no qual, pelo lado de baixo e junto ao pequeno ribeiro (seco no Verão), poderá ver um pequeno moinho e a entrada de uma antiga mina de água rasgada na rocha.
Retome o percurso, por cima do cano, sob denso arvoredo, até encontrar uma pequena “casinha da água”. Existe um desvio para a direita de acesso a nova mina de água, que poderá visitar.
Continue o percurso junto da “casinha da água” ,no sentido NE e não deixe de observar o tipo de construção destes canos.Um pouco mais acima, após ligeira subida, cruze um estradão. Continue sobre o cano até atingir um novo estradão, junto de um pequeno pontão sobre um ribeiro, local em que poderá ver (abaixo à esquerda) as ruínas da “Azenha Velha” e, em tempo de chuva, uma queda de água.
Volte ao estradão, siga em frente no sentido N, até atingir a estrada em alcatrão. Siga ao longo da mesma para a direita (E), até atingir o pequeno mas castiço lugar de S. Mamede, que pertence à freguesia de Areosa, com a sua capelinha onde no mês de Agosto se realiza a Festa do Mel.
Continue ao longo da estrada, atravesse o lugar e verá abaixo, sobre o lado esquerdo, um ribeiro com um pequeno pontão que terá de atravessar, seguindo entre muros, até junto de ruínas, que indicam o local da “Aldeia Velha”, origem do povoado de S. Mamede.Se quiser, siga o caminho para a esquerda, continue até encontrar uma bifurcação para a direita, entre muros carregados de musgo, até chegar ás ruínas de uma antiga capela (supõe-se ter sido este local um retiro de monges)
Volte atrás à bifurcação e siga em frente até atingir a estrada em alcatrão. Vire à esquerda e suba até novo cruzamento. Vire à esquerda e caminhe ao longo da estrada alcatroada, até outro cruzamento de estradas, onde inverte o sentido de marcha seguindo por estradão em terra batida.
Passará junto do marco geodésico da “Bouça do Frade” continuando até chegar ao “Alto do Frade”, onde no edifício aí abandonado, esteve para ser instalado um posto de controle aéreo durante a 2ª Grande Guerra – Casa do Radar (casinha dos aviões). Daqui poderá desfrutar de uma vista panorâmica sobre a cidade de Viana e o vale do Rio Lima.
Agora o estradão desce de forma mais acentuada, sempre entre denso arvoredo, até atingir a estrada de alcatrão, por onde vai seguir, virando à esquerda. Mais à frente, junto a nova bifurcação, vire à direita e siga um caminho em terra, até à casa florestal da “Carreira de Tiro”, local onde existe miradouro com vista sobre o mar.
O percurso segue agora ao longo da estrada em alcatrão, passando junto ao edifício da carreira de tiro. Mais à frente, terá de abandonar a estrada , e seguir um trilho assinalado para a direita, que o vai levar até à torre do depósito de água para a cidade.Desça depois à estrada principal calcetada em paralelo onde vira à esquerda, passando junto da “citânia de Santa Luzia”. Conhecida localmente por “Cidade Velha”, é um dos castros mais conhecidos do Norte de Portugal e sem dúvida um dos mais importantes para o estudo da proto-história e romanização no Alto-Minho.
Continue em frente até chegar à zona do templo, final deste percurso.

4 comentários:

Jorge Sousa disse...

Excelentes fotos. Cumprimentos, Jorge Sousa www.bota-rota.blogspot.com

zito azevedo disse...

dablindeImagens fora-de-série...Parabéns ao "artista".
Melhores saudações.
zito azevedo

trilhos.do.lobo disse...

Jorge Sousa
Obrigado.Abraço Montanheiro
João Pinto

trilhos.do.lobo disse...

zito azevedo
Obrigado.Abraço Montanheiro
João Pinto